sábado, 28 de abril de 2018

, , , , , , ,

IRÃ - Viagem de 19 Dias na Pérsia


Esta viagem foi continuação saindo da Turquia da volta que fiz pela Ásia, então claro não tem preços dos voos do Brasil, isto vai depender de cada um.
Vamos aos números que muita gente gosta de saber. 

Quando: Outubro de 2017
Dias: 19
Noites em Hostel: 6
Viagens Noturnas: 1
Couchsurfing: 12
Valor Gasto em Real: R$1420,18 ($443,81)
Média Diária em Real: R$74,75 ($23,23)

SOMENTE O VISTO E SEGURO OBRIGATÓRIO: R$368,80 ($115,00)
SEM AÉREOS DE CHEGADA E SAÍDA DO PAÍS

Planilha com todos os gastos: https://goo.gl/kbr2vv
Meus Vídeos no Youtube: LINK AQUI

01-roteiro-ira.jpg
O roteiro foi este pelo Irã

Esta viagem para o Irã fez parte da minha volta pela Ásia, foi logo após a Turquia e antes do Vietnã. Escolhi este destino depois do meu amigo recomendar bastante, especialmente pela gentileza dos Iranianos.
Como sou uma pessoa sem nenhum preconceito comprei uma passagem de Ankara para Tehran por $99 Dólares, o voo fez uma conexão em Istambul pela Pegasus. Agora vem a parte super importante do visto.
Para entrar no país brasileiros necessitam de visto e não é nada barato, primeiro é preciso preencher um formulário https://evisatraveller.mfa.ir/en/request/, parece complicado mas basta seguir todas as instruções, não tem erro. O bom que para nós tudo é feito pela internet e se pega o visto on arrival, ou seja, no aeroporto.
Normalmente as pessoas entram por Teerã, lá siga o fluxo e pague 100 Dólares no visto + 16 Dólares de seguro obrigatório, EM CASH SEMPRE. No meu caso eles não perguntaram absolutamente nada, só pagar e entrar, nem mesmo reserva de hotel mas eu fiz para garantir, mesmo ficando em couchsurfing em Teerã.
O problema se chama táxi, com aplicativos para percorrer os 50 km até a cidade fica por volta de $12, mas claro espere pagar por volta de $30 no aeroporto, não tem como fugir disto também, não existe transporte público até lá, acredite. Valor ainda decente se for pensar na distância, acontece que cheguei 2h30 da manhã e fui de táxi para minha primeira anfitriã na cidade, Saeedeh. Ela abriu a porta de casa as 3h30 da manhã com um sorriso e falou este é o seu quarto amanhã cedo a gente conversa.
 
01-teera-tehran-iran-ira-001.jpg
Meu quarto em Teerã durante 5 dias

Falando um pouco mais do Irã, a moeda utilizado é o RIAL que vale mais ou menos 40 mil para $1, mas eles utilizam a denominação TOMAN, cortando o último zero de tudo, para facilitar na contas mas é um grande problema nos primeiros momento, o povo é gente boa demais mas sempre tem alguém para tentar lhe enganar.
Por ser um país Islâmico mulheres precisam cobrir TODAS AS PARTES DO CORPO, inclusive a cabeça durante o verão de 45 Graus, não pode mesmo, existem policiais espalhadados pela cidade, e você mulher não vai querer ir para a prisão, para os homens somente calça é obrigatório.
Oficialmente não tem facebook, youtube, bebidas alcoólicas, casas noturnas (óbvio), pornografia (derrr) entre outras várias proibições, mas tudo é possível burlar na internet com VPN.
A língua oficial é o farsi e vai se preparando que nem mesmo os números são iguais, por sorte várias pessoas conseguem se comunicar em inglês e elas vão tentar ao máximo conversar com você.
A questão que e mídia mostra de guerra e insegurança relacionada com o Irã beira o ridículo, fui tranquilo sabendo que seria tudo ótimo. Assim como em qualquer país do mundo se você seguir as regras nada vai acontecer, JEITINHO BRASILEIRO nem pensar no Irã, sério, você realmente não vai querer parar na prisão no Irã.

01-teera-tehran-iran-ira-002.jpg
Minha família em Teerã

TEERÃ (6 DIAS)

A capital do país fica ao norte rodeada de montanhas e posso afirmar, é um caos absurdo, não sei como as pessoas dirigem naquele lugar. Foi o pior trânsito que vi na minha vida mesmo depois de passar pelo Vietnã um mês depois. Milhões de motos que simplesmente andam pelas calçadas, na contra-mão em muitos lugares, agora o seguro obrigatório está explicado. 

01-teera-tehran-iran-ira-003.jpg
O trânsito é de buenas

Mas o que tem para fazer em Teerã? Basicamente nada de interessante para mim, Palácio do Golestão é a principal atração se não precisasse pagar $20 dólares para ver tudo, nem fui. Tem também as Torres Milad e Azadi, pontos altos para uma panorâmica da cidade, não faço questão de subir só para tirar uma foto.
A melhor coisa que visitei na cidade foi mesmo o Grande Bazaar que é imenso, sujo em algumas partes e vendedores tentando fazer você comprar alguma lembrança. Se você estiver sem tempo uns 2 dias são suficientes para ver os pontos turísticos da cidade.
Existe também uma antiga embaixada americana que hoje é um museu, foi fechada em 1979. A entrada custou $2,50 e vale sim, a crise aconteceu depois de um grupo de estudantes e militantes islâmicos tomar a embaixada americana em Teerã, em apoio à Revolução Iraniana.

01-teera-tehran-iran-ira-004.jpg
A parte mais feia do bazar
01-teera-tehran-iran-ira-005.jpg
A parte mais bonita do bazar

Fiquei na cidade por 5 dias na ida e mais um para pegar o voo para Ho Chi Minh no Vietnã, como estive com couchsurfing foi uma experiência sensacional. Primeira casa foi um casal com uma criança de 2 anos e meio, e brinquei muito com ela, mesmo falando duas línguas diferentes.
Sexta-feira é o dia de folga no país e minha amiga e eu fomos andar pelas montanhas de Teerã, ela mora bem ao norte e fica perto, meio icônico em um país que é praticamente deserto andar por montanhas. Foi ótimo pois no caminho bastava falar Salam, equivalente ao oi no Brasil (mas significa paz em farsi), as pessoas são abertas e muito gentis para oferecer ajuda, chá, comida sempre. Nem é pelo motivo que sou Brasileiro, aconteceu muitas vezes eu ganhar frutas, chá sem oferecer nada em troca.
01-teera-tehran-iran-ira-006.jpg
O nosso café da manhã nas montanhas
01-teera-tehran-iran-ira-007.jpg
No Irã você fala oi e o pessoal já convida para almoçar em suas casas
01-teera-tehran-iran-ira-008.jpg
Minha anfitriã em Teerã na sexta-feira de folga, subir montanhas

O povo iraniano é bastante alegre e vai ti receber sempre com um sorriso curioso, querendo saber mais do seu país, afinal a vida de um mochileiro iraniano não é nada fácil, conseguir um visto é um parto para eles, especialmente europa, devido ao preconceito besta.
Durante os meus dias na cidade conheci outro casal pelo couchsurfing e visitamos algumas exposições de arte e fomos a uma festa, com bebida alcoólica, mulheres sem véu e tudo música alta. As festas no Irã somente em casa por motivos óbvios, foi muito curioso poder beber álcool no país, me senti um criminoso.

01-teera-tehran-iran-ira-009.jpg
Festa no Irã é assim, só não entrada paga mesmo, animação de sobra

KASHAN (3 DIAS)
 
Aqui tudo mudou, da minha casa mais liberal em Teerã fiquei com uma família super tradicional, onde mesmo em casa as mulheres não tiravam o véu. Fiquei 3 dias e começaram os problemas, primeiro que fiquei doente devido a alguma coisa que comi, nada sério, só descansar foi o suficiente.
Kashan é uma das cidades mais antigas do país onde você vai poder conhecer as casas históricas de Tabatabaei, Amerie Abbasi custando no combo $8,75, paguei pois queria ver ao menos uma vez na vida. Uma delas é uma tradicional casa de banho, é fora da nossa realidade.
Um dos momentos mais bonitos aconteceram 2 meninos se aproximaram de mim e pediram para tirar uma foto com eles, eu achei que só acontecia com as outras pessoas. 

02-kashan-iran-ira-001.jpg
Casas históricas de Kashan
02-kashan-iran-ira-002.jpg
Casas históricas de Kashan
02-kashan-iran-ira-003.jpg
Isto é uma casa de banho, a Amir Ahmad

Claro que uma volta no bazar da cidade foi fundamental para mim, lá de cima se tem uma ótima visão da cidade, na verdade é proibido subir mas como estava com uma local foi fácil, o teto do bazar é incrível. Como tudo é pertinho em Kashan fui até Mesquita Agha Bozorg, que é de graça para olhar, ela não funciona mais, mas sim é muito bonita. 

02-kashan-iran-ira-006.jpg
Duas crianças provavelmente do Afeganistão de acordo com que me falaram
02-kashan-iran-ira-007.jpg
Mesquita Agha Bozorg
02-kashan-iran-ira-004.jpg
O telhado do bazar
02-kashan-iran-ira-005.jpg
Nos telhados do bazar é possível ver a arquitetura bem diferente do ocidente

No outro dia resolvi embarcar em um passeio, parecia ótimo pois estava barato, cerca de $20 dólares. O motorista chegou mais de 1 hora atrasado, a ideia é ver um lago de sal e pôr-do-sol no deserto. Foi tão bizarro que ele dirigiu por umas 2 horas para um lugar nenhum, consegui a foto de um camelo.
A única coisa decente que na volta ele passou na mesquita Imamzadeh Hilal Ibn Ali com milhões de espelho, de cair o queixo. 

02-kashan-iran-ira-009.jpg
Tem gente querendo dinheiro no meio do nada
02-kashan-iran-ira-008.jpg
A única legal que vi neste passeio furada
02-kashan-iran-ira-010.jpg
Mesquita Imamzadeh Hilal Ibn
02-kashan-iran-ira-011.jpg
Mesquita Imamzadeh Hilal Ibn
02-kashan-iran-ira-012.jpg
Mesquita Imamzadeh Hilal Ibn

De volta para o hotel fomos resolver o problema, paguei e não vi nada, o absurdo que o taxista argumentava com o pessoal que contratou o tour, que ele havia passado em todos os lugares e que havíamos tirado foto com o lago de sal, óbvio que meu sangue subiu na hora e a vontade de matar ele foi enorme, ele falava em farsi achando que iria levar vantagem, os canadenses que estavam comigo concordaram em pegar 50% do valor de volta, não aceitei e peguei quase todo meu dinheiro, estava com tanta raiva que dei 1 Dólar e falei, pega esse dinheiro para a gasolina e nunca mais seja tão mentiroso, é para você aprender.
Problema dois aconteceu com minha anfitriã que resolveu cobrar $50 dólares pela alimentação no tempo que fiquei na casa dela, quase 3 dias inteiros, eu sabia que deveria pagar desde o início, mas este valor está bem fora dos padrões do país, não escrevi nada negativo mas achei um absurdo.
Problema três foi que esqueci meu passaporte na última noite que fiquei no hostel, eles tem a mania de reter o passaporte até o checkout, ai ligo para um amigo que falava inglês, ele liga para o hotel que resolve mandar o documento por 2 viajantes que estavam vindo para a mesma rodoviária, passada uma hora ligo para o hotel perguntando e nada dos viajantes ou meu passaporte, tempo depois meu passaporte resolver dar um rolé no hotel pois as pessoas não me encontraram na pequena rodoviária, uma jaquela e mochila laranja (como é possível não achar alguém?) ligo para meu amigo já preocupado por onde estaria meu passaporte. O hotel informa que meu passaporte voltou para lá e que eles iriam enviar por um taxista, que por sinal levou uma eternidade para chegar, ali eu percebi que os iranianos são bem perdidos, na verdade eles não estão acostumados com o turismo ainda.
A próxima parada foi Isfahan, a cidade queridinha para o turismo que fica no centro do país, fica a 2h45 de ônibus de Kashan e paguei $3,25.

ISFAHAN (3 DIAS)
 
A cidade é a mais famosa e turística do país, em contrapartida é onde tem mais gente malandra querendo lhe enganar. Fiquei em um hostel bem meia boca por $10 dólares e muito cuidado com falsas informações, como aconteceu comigo quando perguntei qual ônibus iria para o centro saindo da rodoviária, o cara falou que não tinha mais (quinta-feira 3 da tarde aham). Como no Irã tem muita mais gente legal foi fácil conseguir a informação e pagar $0,25 para chegar até o centro.
Como tinha um tempo mais curto fiz somente o básico na cidade, Praça de Naqsh-e Jahan é enorme e muito bonita, cercada de mesquitas (pagas), e pelo grande bazar da cidade. Não pago para ficar entrando em mesquita pois com toda certeza tem várias outras de graça pela cidade, onde tem turista tem taxa de entrada no Irã. 

03-isfahan-iran-ira-004.jpg
Praça de Naqsh-e Jahan
03-isfahan-iran-ira-003.jpg
Mesquita do Imã Khomeini

Legal mesmo é percorrer as inúmeras pontes históricas com o rio totalmente seco em outubro, em outros lugares no mundo os rios ficam congelados. Um calor impressionante já quase no inverno, ir no verão é totalmente furada, temperaturas próximas dos 45 graus. 

03-isfahan-iran-ira-005.jpg
As lindas e históricas pontes de Isfahan
03-isfahan-iran-ira-006.jpg
As lindas e históricas pontes de Isfahan
03-isfahan-iran-ira-002.jpg
As vezes dá para conseguir ótimas fotos (sim o céu não é desta cor, foi editado)

A fim de testar um pouco da malandragem fui limpar o sensor da minha câmera, o cara achou que eu iria pagar 12 Dólares por algo que valia entre 1 a 2 Dólares, como eu falei tome cuidado em Isfahan pois o povo que presta serviço é bem malandro, isto foi apenas um dos casos que testei.
Apesar da visita rápida é uma cidade bem bonita para os padrões do país e lá segui para Varzaneh pois fui convidado com um couchsurfing para ficar com sua família. 

03-isfahan-iran-ira-001.jpg
O grande bazar para comprar lembranças do país

VARZANEH (2 DIAS)
 
Apenas 1h30 de viagem de Isfahan cheguei na cidade a noite e foi um desafio achar a minha guesthouse onde eu iria pagar apenas a alimentação e não pela hospedagem. Como qualquer bom lugar no Irã as pessoas comem no chão sempre. O preço para 2 dias de alimentação ficou em $12 dólares, lembra-se daqueles $50 para 3 dias em Kashan.
Sofri mas achei o lugar, uma guesthouse muito legal toda decorada com a arte persa, fechei um tour para o dia seguinte junto com um casal de franceses simpáticos até demais. Desta vez motorista chegou no horário e teve deserto sim, tudo bem baratinho, $12 dólares.
O passeio incluiu visual de deserto total, torre dos pombos, lago salgado que é bem meio boca (tipo um Salar de Uyuni do Paraguai) e a melhor parte ficou para o final, pôr-do-sol no deserto com direito a sandboard. 

04-varzaneh-iran-ira-002.jpg
O visual do Irã é tipo isto
04-varzaneh-iran-ira-003.jpg
O lago de sal bem meia boca
04-varzaneh-iran-ira-004.jpg
Torre dos pombos

Nosso “guia” não falava um misero oi em inglês mas foi extremamente simpático, oferecendo no final um chá para nós e aos amigos que estavam em volta, só observando o pôr-do-sol. Naquele momento o Irã já estava de bom tamanho e foi mais ou menos o que aconteceu, eu iria terminara com Yazd e Shiraz.

04-varzaneh-iran-ira-005.jpg
Deserto e pôr-do-sol combinam perfeitamente
04-varzaneh-iran-ira-001.jpg
Claro que a foto foi editada, mas não deixa de ser bonita na minha opinião

YAZD (2 DIAS)

Para seguir até voltei até Isfahan para ai sim pegar um outro ônibus, 4h30 de viagem custando $5,30 dólares. Cheguei final da tarde e foi mais fácil achar meu hostel por $10 dólares, bem melhor que Isfahan e com café da manhã.
Você pode conseguir um tour ou apenas táxi para Persépolis, antiga capital do Império Persa. Não tive interesse mas parece ser bem interessante. Fiquei focado mais na cidade com muitas mesquitas (pagas e 0800).
 
05-yazd-iran-ira-001.jpg
Isto é um restaurante bom preços dentro da média, mesas para quem gosta mas o ideal é comer no sofá mesmo
05-yazd-iran-ira-002.jpg
As ruas da cidade antigas de Yazd

Para mim os destaques ficam por conta de andar nas ruelas da cidade antiga, a mesquita Jameh (paga) e o bazar onde provei uma roupa típica que rendeu uma foto legal, mas não comprei nada, o traje completo fica por volta de $50 dólares.
Neste meio tempo tinha encontrados os franceses pelo caminho e fomos juntos almoçar em um dos vários restaurantes que parecem museus. Acabou passando rápido os 2 dias e segui direto para minha última cidade, Shiraz.
 
05-yazd-iran-ira-003.jpg
Mesquita Jameh
05-yazd-iran-ira-004.jpg
Roupa típica, foi divertido provar e se eu voltasse para o Brasil iria comprar uma

SHIRAZ (2 DIAS)
 
A viagem desde Yazd custou $5 Dólares e dura cerca de 6 horas, as estradas são uma imensidão de nada, só deserto mesmo, cena que só vemos em filme mas é a realidade de muitos países na região.
Para mim foi a cidade mais irritante pois é preciso pagar inclusive para ver as mesquitas for fora, é tipo de turismo errado na minha opinião, se você ver alguma coisa bonita por fora vai ficar com vontade de pagar para entrar.
Como já sabia o preço das coisas achei tudo meio abusivo, e como tinha mais 6 meses de viagem pela frente nem entrei em nada. Fato é que eu já estava de saco cheio mesmo de tanta mesquita desde a Turquia, mas Shiraz foi praticamente o ponto final no Irã.
Na cidade além de mesquitas você pode encontrar o bazar da cidade, jardins e casas históricas. Como sempre o bom pra mim foi andar por ruas longe dos turistas, sempre dá certo para observa a vida dos locais.
 
06-shiraz-iran-ira-001.jpg
A moda feminina no Irã, não são todas as mulheres que utilizam preto ou roupas assim, tudo varia
06-shiraz-iran-ira-002.jpg
O enorme da bazar de Shiraz
06-shiraz-iran-ira-003.jpg
Mais uma das casas históricas
06-shiraz-iran-ira-004.jpg
Mesquita
06-shiraz-iran-ira-005.jpg
Fortaleza cercada de jardins

TEERÃ (A VOLTA)

Foram 13 horas de ônibus até Teerã onde cheguei no pior horário possível, 8 da manhã onde foi impossível entrar no metro, precisei andar até o ponto final dele e aí sim pegar sentido onde precisava ir, encontrar minha outra anfitriã na cidade, onde fiquei apenas uma noite. Uma mulher extremamente adorável por volta dos 30 anos, fica até chato falar que as pessoas são tão legais no Irã, mas elas são. No outro dia voltei para jantar com a Saeedeh e sua família, acabei ganhando até uma sessão de fotos profissionais, ela é fotografa. Foi a encerramento perfeito para esta viagem, que mais uma vez se resumiu a pessoas sensacionais, deixando os pontos turísticos em segundo plano.
Para o aeroporto foram $12 dólares em mais de 1 hora de táxi, acredite mas a gasolina é muito barata no país, lá eu segui para Kuala Lumpur em uma conexão até Ho Chi Minh no Vietnã, assunto para outro relato é claro.

🔴 REDES SOCIAIS 🔴
✅ FACEBOOK - https://goo.gl/ImCxnH
✅ GOOGLE PLUS - https://goo.gl/VWWAIH
✅ INSTAGRAM - https://goo.gl/Dhr0To

✅ YOUTUBE - https://goo.gl/t7psfL
#ira #iran #irã #esfahan #esfaran #teera #teerã
Compartilhe:  

0 comentários:

Postar um comentário