quarta-feira, 11 de julho de 2018

, , , , , , , , ,

RÚSSIA - Relato de Viagem Transiberiana (Omsk até Kaliningrado)


Sempre tive a vontade de fazer esta viagem e surgiu quando fui para o sudeste asiático, quase desisti por alguns problemas durante os 6 meses que estive viajando pelo continente, com um bom planejamento tudo deu certo. Fiz o roteiro pouco comum para os mochileiros, iniciando em Vladivostok, que no caso é a última parada para a grande maioria. Também não fiz nenhum outro país, já que a transiberiana é o nome da ferrovia que cruza a Rússia, existem outras rotas que falo no GUIA COMPLETO DA TRANSIBERIANA. Acesse para tirar todas as suas dúvidas, aqui eu conto com foi esta viagem de praticamente 2 meses.
Nesta segunda parte vou incluir as cidades de Omsk, Tyumen, Ecaterimburgo, Vladimir, Moscou, São Petersburgo e Kaliningrado.

Quando: Março e Abril de 2018
Dias: 58
Noites em Hostel: 1
Viagens Noturnas: 6
Couchsurfing: 51
Valor Gasto em Real: R$2162,94 ($675,92)
Média Diária em Real: R$37,29 ($11,65)

SEM AÉREOS DE CHEGADA E SAÍDA DO PAÍS
Planilha com todos os gastos:
https://goo.gl/JtTho9
Meus Vídeos no Youtube: LINK AQUI

ROTA
Vladivostok – Khabarovsk (13h48 de viagem – R$ 84,68)
Khabarovsk  – Chita (42h10 de viagem – R$ 211,76)
Chita – Ulan-Ude (10h27 de viagem – R$ 50,66)
Ulan-Ude – Irkutsk (06h43 de viagem – R$ 46,14)
Irkutsk – Novosibirsk (32h11 de viagem – R$ 103,81)
Novosibirsk  – Omsk (08h36 de viagem – R$ 52,94)
Omsk – Tyumen (07h48 de viagem – R$ 49,78)
Tyumen  – Ecaterimburgo (05h27 de viagem – R$ 36,31)
Ecaterimburgo – Vladimir (25h31 de viagem – R$ 94,65)
Vladimir – Moscou (01h42 de viagem – R$ 12,91)
Moscou – St. Petersburgo (11h35 de viagem – R$ 52,04)
St. Petersburgo – Kaliningrado (01h35 de viagem (avião) – R$ 180,77) 

OMSK (2 DIAS)

Uma viagem curta com pouco mais de 8 horas para chegar em Omsk, lá encontrei Viktory, uma daquelas Russas altas que chamariam a atenção no Brasil, ela tem um gato lindo também, me esperou no ponto de ônibus próximo ao seu flat.
 
russia-omsk-005.jpg
Durante o belo pôr-do-sol e o rio ainda congelado
 
russia-omsk-007.jpg
Ele realmente é um gato
 
Omsk é mais uma parada somente para quem tem tempo e amigos na cidade, para a minha sorte Viktory é uma mulher muito querida (algo comum na Rússia), ela me mostrou tudo que tem em Osmk incluindo um pôr-do-sol de tirar o folego, fazia bastante frio naqueles dois dias que fiquei na cidade.
Ao que me pareceu Omsk é bastante organizada e relativamente bonita, não tem metrô apesar de ter 1,16 milhão de habitantes, difícil eu recomendar parar e dormir em hotel.

russia-omsk-001.jpg
Catedral de Assunção em Omsk
 
russia-omsk-002.jpg
Na Rússia você vai encontrar muitas estátuas, mas muitas mesmo
 
russia-omsk-004.jpg
Centro de Omsk
 
russia-omsk-003.jpgPôr-do-sol no final do inverno

russia-omsk-006.jpg Pôr-do-sol no final do inverno


TYUMEN (5 DIAS)

Tyumen não estava no meu primeiro planejamento da transiberiana, a cidade que fica a menos de 8 horas de Omsk foi uma boa surpresa. Minha anfitriã sem falar nada de inglês me buscou na estação de trem e por sorte me apresentou uma amiga com inglês fluente. Não que seja necessário, mas ajuda.
Logo na primeira noite ela resolveu me mostrar a cidade (congelando), dando uma aula sobre Tuymen e a região, foi muito legal ver mais uma vez o carinho e orgulho que os Russos tem com o seu país.
 
russia-tyumen-001.jpg
O nome aterro criado em Tyumen, ponto de encontro no curto verão
 
russia-tyumen-002.jpg
Mesmo gelado não faltou animação para este povo
 
A cidade foi um dos primeiro assentamentos da Sibéria e tem algumas histórias curiosas, serviu para esconder o corpo do Lenin na segunda guerra mundial, nem os próprios Russos sabiam onde ficava a cidade. Outra história que existiu um Russo que falava alemão perfeito e ele matou muitos nazistas durante a guerra, sendo um dos melhores espiões soviéticos.
No centro existe um parque bem grande, teatros e igrejas bem lindas, várias esculturas de guerra e construções históricas das mais bonitas que vi durante a minha viagem.
 
russia-tyumen-006.jpg
Casas mais simples ao lado de lugares mais bacanas são comuns em Tyumen
 
russia-tyumen-005.jpg
As antigas construções estão presentes em muitos lugares do centro.
 
Acabei ficando 5 dias na cidade onde 2 deles foram com outro anfitrião do couchsurfing, novamente sem inglês mas um tradutor para salvar a vida.
Tyumen foi uma das cidades que mais gostei na Rússia e voltaria no verão, a próxima parada foi Yekaterinburg, a cidade que fiquei por mais tempo no país, 5 horas de viagem que me custou 562 Rublos (9,87 dólares).
 
russia-tyumen-004.jpg
Monumento para ajudar os poucos animais abandonados, deixe sua moeda
 
russia-tyumen-003.jpg
Catedral Znamenskiy


ECATERIMBURGO (9 DIAS)

Eu tinha um bom motivo para visitar a cidade e acabou se tornando vários motivos, mais uma vez tive uma ótima recepção na estação de trem, onde fiquei os 3 dias primeiros dias com um casal jovem e super simpático, inglês perfeito e boas histórias para contar. Logo no primeiro dia fui encontrar uma amiga que conheci na Armênia em 2015, sabe aquela sensação gostosa de rever alguém de tão longe, pois é. Andando bastante pela cidade e eu me sentindo como se morasse ali.

russia-yekaterinburg-001.jpg
A primeira casa na cidade
 
russia-yekaterinburg-002.jpg
Um ralador grandão
 
Falando da cidade em si, ela é importante para os Russos e bem fraca para o turismo, o mais importante mesmo é o Boris Yeltsin Presidential Center, que acabei nem indo, museu do primeiro presidente russo e de história do país. Yekaterinburg é uma cidade com monumentos estranho com por exemplo um ralador e um teclado enormes, não faz muito sentido mas é curioso. No outro dia conheci Kate, uma Russa daquelas bonitas e simpáticas tudo ao mesmo tempo, mais voltas pela cidade para comer e trocar ideias e os dias foram passando.

russia-yekaterinburg-003.jpg
Depois de 3 anos juntos novamente agora na Rússia
 
russia-yekaterinburg-004.jpg
Frio não é um problema para um rolé
 
russia-yekaterinburg-005.jpg
A cidade tem seu lado moderno, a região de Plotinka é a principal
 
A parte diferente foi a sauna, conhecida como banya pelos russos, é uma tradição antiga e ainda bastante popular, especialmente entre os mais velhos, infelizmente não tenho fotos desta “aventura”. Meu amigo me convidou e fomos encarar aquele calorzinho gostoso, a idade média do pessoal devia ser uns 75 anos. Resumindo como toda sauna existe uma pré-sala para se preparar e dentro da banya chega a fazer próximos dos 90 graus, é muito calor.
Algumas recomendações para fazer movimentos lentos lá dentro são importantes, a parte curiosa fica pela “surra” de folhas que eu tomei. Existem algumas senhoras vendendo estes ramos que servem para purificar sua alma, agora imagina eu dentro de uma sala pequena a 90 graus cheio de russo velho pelado, e meu amigo me batendo na bunda e nas costas, foi uma cena diferente para mim normal para os Russo, mas é estranho se for parar para pensar.
Os dias passavam e mudei de casa, quando minha próxima anfitriã abriu a porta, vi uma loira de 1,80m sem alto, mesmo eu acostumado ela é uma loira de respeito, super simpática, curiosa e adora o Brasil, especialmente pela bundas das Brasileiras que ela gostaria de ter, acredite em mim ela não precisa. Ali fiquei mais alguns dias até o final da páscoa ortodoxa onde comemos ovos pintados, e ela me levou para visitar várias igrejas de madeira no meio da floresta, coisa linda de ver.

russia-yekaterinburg-006.jpg

Acredite mas fui para a minha terceira casa na mesma cidade, era tanta gente me ofertando que fiquei sem jeito em falar não, Liya veio da Yakutia, uma das regiões mais frias da Rússia, outra menina querida e curiosa, mesmo sem falar um bom inglês, mas com ela vivi um cara que posso considerar o mais chato de todos, resumo ele é o tipo de cara que sabe de tudo, ou pensa é claro, arrogante e sem respeitar a opinião dos outros, nem sei como alguém tão legal como a Liya vive com uma praga dessas. Mais 4 dias para terminar a minha jornada de 9 dias por Yekaterinburg, além de reencontrar Kate e minha amiga, fui gravar mesmo somente nos últimos dias.
Para você ver como Russo é um povo curiosa, estava Kate e eu bebendo uma cerveja na rua sentando no banco, quando uma tia viu que conversámos em inglês e parou para trocar ideia comigo, e para ela entender que eu não falava Russo, foi meio comédia pois era tarde da noite e aquela tia andava perdida por um centro gelado, a temperatura estava perto de zero.
Foram os 9 dias mais intensos na Rússia, pois conheci outras pessoas neste meio tempo e cada vez eu sabia, melhor viagem da minha vida, a próxima parada estava longe, 25 horas de viagem até Vladimir.

russia-yekaterinburg-007.jpg

russia-yekaterinburg-008.jpg

russia-yekaterinburg-009.jpg

russia-yekaterinburg-010.jpg
Achei um enorme chebureki, praticamente o nosso pastel


VLADIMIR (2 DIAS)

Já conhecia Vladimir então não foi nenhuma surpresa, o lado chato foi esperar no frio meu host, mais de 1h20 esperando não é legal e estranho de acontecer, Russos são pessoas pontuais.
Não tenho quase nada para descrever da cidade, apenas aproveitei o clima quente perto dos 15 graus durante o dia, bem melhor de quando havia visitado em 2015.
Tudo foi mais fácil, sem problemas de comunicação ou perder a bagagem como naquele ano. Meu host foi um cara bacana mas nada comparado com as mulheres que conheci pelo caminho, é um dos motivos que mulheres são melhores neste ponto, elas são mais humanas. A próxima parada era pertinho e o ponto final de transiberiana, para os normais é claro, eu fui até Kaliningrado. 

russia-vladimir-001.jpg
O portão dourado ao ponto, principal local de Vladimir
 
russia-vladimir-002.jpg
Igreja Salvador Transfiguração Paroquial de São Nicolau
 
russia-vladimir-003.jpg
Catedral da Dormição
 
russia-vladimir-004.jpg
Rússia e seus monumentos, este é legal
 
russia-vladimir-005.jpg
A rua principal se chama Bolshaya Moskovskaya  

MOSCOU (4 DIAS)
 
Para chegar em Moscou fui com o trem de alta velocidade, como estava em Vladimir que fica a 1h30 de viagem, existem vários horários e até mais barato que o trem lento. Cheguei final da tarde da capital Russa com aquela sensação, já sei me virar, ou quase isto. Comprei meu cartão transporte conhecido com Troika, ajuda para economizar dinheiro.
Fui encontrar minha host na cidade e durante a noite ficamos conversando, já adianto que ela estava passando por dias ruins, conversamos mais somente na primeira noite.
Fiquei apenas 4 dias inteiros, como foi minha segunda visita estava tranquilo, mesmo o clima totalmente diferente, em alguns momentos usei até camiseta durante o dia. Logo fui tratar do voltar ao básico e essencial de Moscou, a Praça Vermelha que é considerada o ponto zero do país, lá um rolé sem entrar em nada, somente por fora era suficiente.

Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B070%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Catedral de São Basílio, não entrei mas custava 500 Rublos
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B076%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Shopping GUM
 
Catedral de São Basílio lindo como sempre, o Kremlin que é a sede do governo, Shopping Gum nem entrei pois agora tinha raio-x, Mausoléu de Lenin com a tradicional fila. Fui conferir mesmo um parque novo que havia sido aberto meses antes, o Zaryadye é bem bonito e fica nos fundos da Praça Vermelha, tem uma passarela em cima do Rio Moscou com uma visão interessante da cidade.
Fui também visitar por fora a Catedral de Cristo Salvador e terminei meu dia com um rolé na Rua Arbat, famosa por ser o principal lugar para comprar lembranças do país, fui cerca de 2 meses antes da Copa do Mundo e achei estranho mas a cidade não parecia se importar muito com o evento.
  Dia%2B224%2B-%2BMoscow%2B039%2B%252817-04-2018%2529.jpg
Um pedaço do Parque Zaryadye
  Dia+224+-+Moscow+041+%252817-04-2018%252
Uma das "Sete Irmãs" os Arranha-Céus de Stalin
 
Dia%2B224%2B-%2BMoscow%2B062%2B%252817-04-2018%2529.jpg
Rua Arbat

O clima que estava bom no primeiro dia, ficou horrível no segundo, então o que fiz? Passeio dentro do metrô pagando uma passagem e vendo muita coisa bonita, se liga só em algumas estações do enorme sistema, com a Copa do Mundo ficou tudo mais fácil com indicações em inglês, quando fui em 2014 estava tudo em Russo.
 
Dia%2B225%2B-%2BMoscow%2B012%2B%252818-04-2018%2529.jpg
Belorusskaya
Dia%2B225%2B-%2BMoscow%2B011%2B%252818-04-2018%2529.jpg
Novoslobodskaya
Dia%2B225%2B-%2BMoscow%2B019%2B%252818-04-2018%2529.jpg
Komsomolskaya
Dia%2B225%2B-%2BMoscow%2B027%2B%252818-04-2018%2529.jpg
Elektrozavodskaya
Dia%2B225%2B-%2BMoscow%2B039%2B%252818-04-2018%2529.jpg
Kievskaya
Dia%2B225%2B-%2BMoscow%2B056%2B%252818-04-2018%2529.jpg
Mayakovskaya

Não é muito fácil conseguir boas fotos, pois são 9 milhões de pessoas que usam o metro. A dica é esperar a composição sair, logo o pessoal vai embora também e você tem menos de um minuto até a chegada da próxima.
No outro dia fui visitar um monastério e depois um lugar chamado Krutitskoe Podvorye, considerado a antiga Moscou com uma igreja, que estava fechada, e um ambiente em reformas que realmente lembrava a parte antiga da cidade. Também fui no Parque Gorky é que um dos mais famosos entre os locais, uma pena que estava frio e fiz poucas coisas neste dia, a melhor foi encontrar uma menina com um monte de coelhinhos, resultado fiquei brincando sem conseguir me comunicar com ela no caso. Já que o clima não ajudou durante o dia fiz minhas fotos noturnas ao menos.
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B012%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Krutitskoe Podvorye
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B024%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Parque Gorky
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B039%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Parque Gorky
 
Pouca coisa para o último dia além do parque da Vitória, Arco do Triunfo Russo e casa para arrumar a mala para a última viagem de trem, o destino foi São Petersburgo por R$52, no pior horário possível só para economizar, 2h20 da manhã.
 
Dia%2B227%2B-%2BMoscow%2B001%2B%252820-04-2018%2529.jpg
Parque da Vitória
 
Dia%2B227%2B-%2BMoscow%2B009%2B%252820-04-2018%2529.jpg
Parque da Vitória
 
Dia%2B227%2B-%2BMoscow%2B019%2B%252820-04-2018%2529.jpg
Arco do Triunfo em homenagem a Napoleão Bonaparte
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B046%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Catedral de Cristo Salvador
  Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B062%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Teatro
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B065%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Teatro Boishoi
 
Dia%2B226%2B-%2BMoscow%2B077%2B%252819-04-2018%2529.jpg
Praça Vermelha

SÃO PETERSBURGO (5 DIAS)
 
Mais algumas boas horas no meu último trem, cheio de militares dentro no meu vagão foi uma viagem inspiradora que terminou com o dever mais que cumprido, o plano era terminar em Moscou.
As lembranças de 2014 ainda estavam na minha memória, só que agora tudo foi muito mais fácil, tanto para utilizar o metro ou chegar em casa, uma menina de 20 anos meio louca e super divertida.
 
russia-sao-petersburgo-001.jpg
Último trem da longa viagem pela Transiberiana, dever cumprido
 
russia-sao-petersburgo-010.jpg
A minha louca anfitriã em São Petersburgo
 
Gastamos meu primeiro dia conversando pois o clima não era bom em São Petersburgo. Já no outro dia segui para o centro conferir a cidade com um clima melhor, fazia frio de zero grau em pleno mês de Abril, isto não tirou minha empolgação de novas fotos com sol, diferente da neve de 2014.
São Petersburgo é a cidade mais popular entre os turistas, desde o enorme Museu Hermitage que novamente não fiz questão de visitar, lindas igrejas, parques e uma infinidade de atrações históricas.


russia-sao-petersburgo-002.jpg
Catedral de Santo Isaac
  russia-sao-petersburgo-003.jpg
Praça do Palácio
 
russia-sao-petersburgo-004.jpg
O Museu do Hermitage
 
russia-sao-petersburgo-005.jpg
São Petersburgo e o Rio Neva
 
russia-sao-petersburgo-006.jpg
Museu do Cruzador Aurora
 
russia-sao-petersburgo-007.jpg
Catedral do Sangue Derramado estava em reformas

Praticamente não tinha nada de novo para mim, então foi mesmo para cumprir tabela e passar alguns dias antes de seguir para Kalinigrado, a minha primeira anfitriã foi uma das mais simpática de toda a Rússia, mas os próximos 2 dias fiquei na casa de um casal queridos e estranhos ao mesmo tempo, eles são veganos e pela manhã a mulher me ofereceu uma cenoura crua para comer, entendo que é preciso respeitar, será que um pão não seria uma ideia.
Fora isto também fora muito simpáticos e me leveram para uma rolé noturno onde consegui fotos incríveis, a noite aquela verdinha deixam os dois bem “zen”, eles realmente são bem naturais.

russia-sao-petersburgo-008.jpg
Estação Avtovo
 
russia-sao-petersburgo-009.jpg
Estação Kirovsky Zavod

Fiquei um total de 5 dias na cidade e tomei um avião depois de 166 horas nos trens Russos, a razão além do preço barato, questão de tempo pois de avião 1h20, já de trem 25 horas de viagem, fora duas imigrações no caminho para atrapalhar, sem problema pois o desafio estava realizado.

russia-sao-petersburgo-011.jpg
Cidade a noite com Catedral de Santo Isaac ao fundo
  russia-sao-petersburgo-012.jpg
Catedral de Nossa Senhora de Cazã
 
russia-sao-petersburgo-013.jpg
Casal gente fina apesar de adorar uma cenoura
 
russia-sao-petersburgo-014.jpg
Fortaleza de São Pedro e São Paulo


KALININGRADO (5 DIAS)
 
Cheguei em Kaliningrado por volta das 3 horas da tarde, já no aeroporto parecia que tinha voltado a Sibéria, tudo bem simples e rústico, a cidade e a região ficam separadas do resto do país, questão histórica que pertencia ao Império da Prússia.
Ônibus circular lotado até chegar no centro onde um casal estaria me esperando, era minha nova casa para os próximos 2 dias, novamente sem falar inglês foi aquela dificuldade divertida para se comunicar. Com orgulho ambos me mostraram a cidade que tem arquitetura alemã, mas no geral é bonito somente no centro. Me pareceu que a região é meio abandonada em relação ao resto do país.
Em casa como de costume super bem recebido, com janta e bastante carinho, foram eles quem me convidaram para ir até sua casa, assim como 90% de toda a viagem.
 
russia-kaliningrado-001.jpg
O Centro de Kaliningrado
russia-kaliningrado-003.jpg
Catedral de Königsberg
russia-kaliningrado-002.jpg
Catedral de Königsberg
russia-kaliningrado-004.jpg
Catedral de Königsberg ao fundo e o centro alemão de Kaliningrado
russia-kaliningrado-005.jpg
Um dos antigos portões de entrada de Königsberg

Fui conhecer a cidade mesmo somente no terceiro dia, já depois de me mudar para minha última casa de a Rússia, foram 18 casas de 58 dias. A catedral de Königsberg é o ponto mais famosa, leva este nome por ser seu nome nos tempos da Prússia.
A parte alemã é realmente bonita mas bem pequena, algumas construções e só isto. Parques são bem bonitos combinados com sol e verão, diferente de dias antes de Petersburgo, a praça principal é da Vitória com um conjunto de igrejas ortodoxas ao fundo. Kaliningrado é Rússia em todos os sentidos, de alemã só construções e turista praticamente zero, fui até lá pois ficava mais barato para ir a Polônia, meu último destino da viagem de 8 meses que começou pela Turquia em setembro de 2017.
 
russia-kaliningrado-006.jpg
A casa de cabeça para baixo é atração em Kaliningrado
russia-kaliningrado-007.jpg
Catedral de Cristo Salvador
russia-kaliningrado-008.jpg
Praça da Vitória
Difícil conseguir expressar do que foi toda a viagem durante 2 meses na Rússia, sem grandes pontos turísticos, mas com grandes pessoas. Do frio de Vladivostok até o calor de Kalingrado foi a maior e melhor viagem da minha vida, em termos de superação. Houve todo um planejamento financeiro, pois é a mais parte importantes quando viajo, saber lidar com o dinheiro.
Recomendo muito para todos que desejam ter uma experiência com pessoas no país, a parte turística fica no lado ocidental em Moscou e São Petersburgo. Cruzar a ferrovia transiberiana foi um sonho realizado que voltarei sim, não é só um trem, é um livro de histórias.

🔴 REDES SOCIAIS 🔴
✅ FACEBOOK - https://goo.gl/ImCxnH
✅ GOOGLE PLUS - https://goo.gl/VWWAIH
✅ INSTAGRAM - https://goo.gl/Dhr0To
✅ YOUTUBE - https://goo.gl/t7psfL
#russia #rossiya #trem #transiberiano #transiberiana ferrovia #transiberiana viagem
Compartilhe:  

0 comentários:

Postar um comentário